ISSN (on-line): 2177-9465
ISSN (impressa): 1414-8145
Escola Anna Nery Revista de Enfermagem Escola Anna Nery Revista de Enfermagem
COPE
ABEC
BVS
CNPQ
FAPERJ
SCIELO
REDALYC
MCTI
Ministério da Educação
CAPES

A pesquisa para o autor ou co-autor encontrou 6 resultados

A crise de paradigmas na ciência e as novas perspectivas para a enfermagem

Quintila Garcia Santos; Dulcian Medeiros de Azevedo; Roberta Kaliny de Sousa Costa; Flávio Pereira de Medeiros

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2011; 15(4): 833 - 837

Resumo Download

O paradigma é entendido como um padrão a ser seguido, e inclui o conjunto de crenças, valores, técnicas e teorias partilhadas, sendo influenciado por fatores culturais, políticos, econômicos e sociais vigentes. Objetivou-se realizar uma reflexão acerca da crise paradigmática do conhecimento científico e de suas implicações no âmbito da enfermagem, apresentando uma visão panorâmica do desenvolvimento da pesquisa nessa área. É premente a necessidade de novos princípios norteadores da prática científica, os quais vêm emergindo na ética, sustentabilidade ambiental, interdisciplinaridade, valorização da complexidade, respeito à subjetividade. Para que a enfermagem se fortaleça enquanto ciência, profissão e prática social, é imprescindível a utilização das ferramentas disponíveis, na promoção de ações sociopolíticas que apontem para uma maior qualidade de vida da sociedade. O processo do trabalho em saúde e seus paradigmas exigem do enfermeiro clareza dos seus limites de atuação, intervenção e habilidade para construir conhecimento novo, promovendo a inovação da produção em saúde.

Palavras-chave: Enfermagem. Pesquisa em enfermagem. Filosofia em enfermagem

 

A reforma psiquiátrica na visão de quem cuida: percepções de profissionais do serviço residencial terapêutico

Danielle Souza Silva; Dulcian Medeiros de Azevedo

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2011; 15(3): 587 - 594

Resumo Download

O Serviço Residencial Terapêutico (SRT) tem se destacado como peça fundamental para a concretização do processo de desinstitucionalização e reabilitação psicossocial. Objetivou-se investigar as percepções dos profissionais de enfermagem atuantes no SRT sobre a Reforma Psiquiátrica, e sua relação com a formação técnico-científica e prática profissional. Estudo de natureza descritiva, com abordagem qualitativa, sendo entrevistados seis profissionais de enfermagem atuantes no SRT de Caicó-RN. A coleta foi realizada entre os meses de outubro e dezembro de 2009. A Reforma Psiquiátrica foi percebida como um movimento complexo que tem como finalidade modificar o trabalho na área da Psiquiatria; a partir dela o profissional é "motivado" a assumir uma nova posição em relação ao doente, uma postura mais horizontal e humanizada. Este estudo contribuiu para o melhor entendimento da realidade pesquisada, no que se refere à mudança na rede de saúde mental.

Palavras-chave: Equipe de Enfermagem. Prática Profissional. Saúde Mental. Serviços de Saúde Mental. Enfermagem Psiquiátrica

 

As novas práticas em saúde mental e o trabalho no serviço residencial terapêutico

Danielle Souza Silva; Dulcian Medeiros de Azevedo

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2011; 15(3): 603 - 609

Resumo Download

Objetivou-se investigar a percepção de cuidadores sobre o trabalho desenvolvido no Serviço Residencial Terapêutico (SRT) de Caicó-RN. Pesquisa descritiva e qualitativa, realizada em 2009 com seis profissionais de enfermagem atuantes como cuidadores, por meio de entrevista semiestruturada. Emergiram duas categorias: O trabalho realizado no SRT e os resultados alcançados; Dificuldades e desafios encontrados na dinâmica do SRT. O SRT foi implantado com o intuito de (re)socializar os moradores na vida em comunidade, de aumentar a autonomia e a capacidade de interação social. A morada e o seu cotidiano possibilitam aos usuários mudanças no seu estilo e qualidade de vida, apesar de apresentar problemas graves como a precariedade da estrutura física, recursos materiais e humanos insuficientes. O trabalho dos cuidadores parte da incorporação unânime do enfoque psicossocial, mas ainda precisa melhorar no sentido de enfatizar a atuação dos moradores enquanto sujeitos ativos.

Palavras-chave: Atenção à Saúde. Equipe de Enfermagem. Moradias Assistidas. Saúde Mental. Serviços de Saúde Mental

 

Formação do acadêmico de enfermagem: vivência na atenção a usuários de drogas psicoativas

Andiara Araújo Cunegundes de Brito1; Danielle Souza Silva2; Dulcian Medeiros de Azevedo3

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2012; 16(2): 395 - 400

Resumo Download

O artigo objetivou relatar a experiência vivenciada por acadêmicos de enfermagem na Fundação Belo Amor, localizada no município de Caicó/RN, serviço de reabilitação psicossocial para usuários de álcool e outras drogas, buscando reconhecer a rede de saúde mental no município. A vivência partiu da disciplina Políticas Públicas de Saúde Mental, ofertada no sexto período do curso de graduação em enfermagem, e compreendeu dois momentos: a captação da realidade e o desenvolvimento de duas técnicas de grupo. Através das atividades realizadas foi possível aproximar-se da história de vida dos usuários; apreender sentimentos e/ou situações que os levaram ao consumo de drogas ou recaídas; e a vivência do processo de reabilitação atual e as perspectivas futuras. Esta experiência possibilitou que os acadêmicos compreendessem a importância deste serviço para a rede de saúde mental, e ainda para a formação generalista, crítica e reflexiva do profissional enfermeiro.

Palavras-chave: Drogas ilícitas. Serviços de saúde mental. Centros de reabilitação. Educação em enfermagem. Enfermagem psiquiátrica.

 

Práticas discursivas e o silenciamento do doente mental: sexualidade negada?

Francisco Arnoldo Nunes de Miranda I; Antonia Regina Ferreira Furegato II; Dulcian Medeiros de Azevedo III

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2008; 12(1): 136 - 142

Resumo Download

O estudo teve por objetivo identificar as Representações Sociais dos profissionais enfermeiros sobre a sexualidade do doente mental. Trata-se de uma pesquisa de natureza exploratório-descritiva, com abordagem qualitativa. Utilizou-se o recurso técnico-metodológico denominado Técnica de Investigação em Situações Cotidianas (TSC), aplicado aos 17 enfermeiros que trabalhavam em serviços psiquiátricos de Ribeirão Preto/SP. Através das manifestações discursivas, verificou-se que o profissional enfermeiro nega a sexualidade do doente mental, como uma forma de silêncio, estabelecendo limites para a censura sobre essa questão. Nesta perspectiva, ocorre o silenciamento sobre a sexualidade do doente mental, estabelecendose uma política do sentido sobre o mesmo. Tal posicionamento revela a estratégia adotada sobre esse saber e poder, cumprindo as determinações do seu estatuto profissional que é ir ao encontro às expectativas institucionais e sociais.

Palavras-chave: Saúde Mental. Sexualidade. Pessoas Mentalmente Doentes. Enfermagem Psiquiátrica. Pesquisa Qualitativa

 

Predisposição ao uso e abuso de álcool entre estudantes de graduação em enfermagem da UFRN

Francisco Arnoldo Nunes de MirandaI; Dulcian Medeiros de AzevedoII; Raionara Cristina de Araújo SantosIII; Isabelle Pinheiro de MacedoIII; Tersila Gardênia Brito e MedeirosIII

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2007; 11(4): 663 - 679

Resumo Download

Estudo de natureza exploratória descritiva com abordagem quantitativa, avaliou a predisposição para o uso e abuso do álcool na Graduação em Enfermagem/UFRN. A amostra foi composta por 42 alunos regularmente matriculados, sendo 76% do gênero feminino. Utilizou-se o questionário CAGE acrescido de itens sobre a síndrome da abstinência alcoólica. Metade (50%) faz uso de álcool, com idade entre 21 e 22 anos (41%). O maior consumo está no quinto período (38%), seguido do terceiro (19%). Dentre os pesquisados, 34% sentem-se fisicamente mal após beberem, 33% tropeçam, cambaleiam e trançam as pernas, e 33% sentem calor e suam. No que se refere aos sintomas mentais e emocionais, 50% referiram lentidão do raciocínio, 25% sensações estranhas e assustadoras quando bebem, e 25%, perda da memória. Conclui-se que há predisposição para o uso e abuso do álcool, e uma tendência ao alcoolismo feminino.

Palavras-chave: Alcoolismo. Transtornos Induzidos por Abuso de Álcool. Enfermagem. Estudantes de Enfermagem. Pesquisa em Avaliação de Enfermagem

 

 

© Copyright 2023 - Escola Anna Nery Revista de Enfermagem - Todos os Direitos Reservados
GN1