ISSN (on-line): 2177-9465
ISSN (impressa): 1414-8145
Escola Anna Nery Revista de Enfermagem Escola Anna Nery Revista de Enfermagem
COPE
ABEC
BVS
CNPQ
FAPERJ
SCIELO
REDALYC
MCTI
Ministério da Educação
CAPES

Volume 11, Número 3, Jul/Set - 2007

CARTA AO EDITOR

Homenagem internacional a ilustre enfermeira peruana Susana Espino Muñoz - pela ALADEFE/UDUAL na Espanha

 

 

Ana María Heredia

 

 

Prof. Dr. Antonio José de Almeida Filho

Exmo. Senhor Editor Chefe da Escola Anna Nery Revista de Enfermagem.

É com muito prazer que solicito a V.Sa. para que seja publicado, na modalidade de Carta ao Editor dessa conceituada Revista de Enfermagem Internacional, a apresentação da Sra. Susana Espino Muñoz. Personalidade peruana da Enfermagem Internacional, que foi homenageada outorgando-se um Prêmio que leva seu nome, dirigido a Excelência na Liderança de Educação em Enfermagem Iberoamericana. O que aconteceu em 05 de outubro de 2007, na IX Conferência Iberolatinoamericana, promovida pela ALADEFE/UDUAL, em Toledo, Universidade de Castilla, La Mancha Espanha.

Começo esta apresentação com algumas palavras de caráter pessoal. Quero dizer que para mim, e acredito não estar exagerando se disser para muitos da minha geração que trabalhamos em Educação em Enfermagem na América Latina, que se supõe uma grande honra e um privilégio muito significativo ter a oportunidade de apresentar Susana Espino Muñoz na ocasião da entrega do Prêmio que outorga a ALADEFE a Excelência na Docência da Enfermagem Iberoamericana.

Susana Espino Muñoz é peruana, nasceu em Trujillo/Peru, é mãe de quatro filhos e casada com o Sr. Alayo. Durante muitos anos foi ela quem nos abriu as portas, portas intelectuais, portas éticas, também portas institucionais Hoje, contudo, inverte-se a relação e temos a oportunidade de devolver-lhe a Susana algo do muito que temos recebido dela. Porque disso é que estamos tratando. A criação do Prêmio Susana Espino Muñoz para a Educação em Enfermagem, representa um reconhecimento a sua longa e frutífera trajetória científica, acompanhada sempre de um forte compromisso ético e político com a bandeira do cuidado, da saúde e da educação em Enfermagem. Neste sentido, a vida de Susana Espino é, desde vários pontos de vista, um indicador muito representativo de alguns dos aspectos mais importantes da história da Enfermagem de nossos países e de nossa educação em Enfermagem em particular.

Na vida profissional de Susana, se colocam de manifesto alguns aspectos positivos da nossa história política e educacional. Ela inicia-se em Enfermagem na Universidade Nacional Maior de São Marcos, em Lima/Peru. È Mestre em Enfermagem pela Universidade del Valle, Cali, Colômbia. Foi Diretora Acadêmica e Professora fundadora do Programa Acadêmico da Universidade Nacional Pedro Ruiz Gallo de Lambayeque no Peru. Também, foi Diretora do Programa Acadêmico de Enfermagem da Universidade Nacional Mayor de San Marcos, e da OPAS/OMS/Lima/Peru.

Nas Américas trabalhou no Programa Regional de Desenvolvimento de Recursos Humanos da Oficina Panamericana como Consultora a curto prazo em diversos países de América. Na Bolívia: Assessorou com uma equipe multidisciplinar a criação da Faculdade de Ciências da Saúde de São Andrés. Assessorou o desenho curricular das Escolas de Enfermagem das Universidades de Bolívia, de Tecnologia Educativa para Projetos de Educação Permanente. NoChile assessorou na elaboração de projetos de desenvolvimento integral de Enfermagem, Projetos de integração docente-assistencial na região de Valdivia, na criação de especializações de Enfermagem Materno-Infantil do adulto e do ancião em várias Universidades do país. NaArgentina como consultora da OPAS/OMS desenvolveu Projetos estratégicos de desenvolvimento integral da Enfermagem Argentina. Elaborou mais de 20 artigos técnico-científicos de apoio para o Projeto Global da Enfermagem Argentina, com disseminação massiva na Argentina e em alguns países da América Latina. EmPanamá assessorou a reforma curricular da formação de Graduação em Enfermagem na Universidade Nacional de Panamá. EmParaguai prestou assessoria na implantação de mudanças curriculares na Escola Universitária e ofereceu cooperação técnica para a realização de análise prospectivo da Educação em Enfermagem. EmUruguai ofereceu cooperação técnica para o desenvolvimento integral de Enfermagem do país, bem como para a reforma curricular na Escola de Enfermagem da República Oriental do Uruguai e o fortalecimento do Departamento Provincial de Enfermagem. Nos países deCentro América ofereceu cooperação técnica para o desenvolvimento do Projeto Regional de Tecnologia Educacional da OPAS/Kellog. No Brasil foi funcionária internacional da OPAS/OMS no Programa Regional de Desenvolvimento de Recursos Humanos no Núcleo de Tecnologia Educativa /Centro de Tecnologia Educativa para a Saúde NUTES/CLATES da Universidade
Federal do Rio de Janeiro. Foi Consultora Regional de Desenvolvimento de Recursos Humanos em Enfermagem da Representação da OPAS/OMS em Brasília e desde esta capital deste país ofereceu cooperação técnica aos países de América Latina especialmente, a diversos estados do Brasil em Enfermagem. É Autora de inúmeros artigos científicos e é Co-Autora de vários livros.

A presença internacional de Susana Espino tem sido reiteradamente reconhecida por meio de convites a participação em inúmeros eventos científicos, em importantes seminários e conferências internacionais e em cátedras de prestigiosas Universidades dos diferentes países da região das Américas bem como as diferentes distinções recebidas de organizações governamentais como o de "Cidadã Honorária do Rio de Janeiro", Professora Emérita da Universidad Nacional Mayor de San Marcos, Lima/Peru e o Prêmio de Investigação que leva seu nome e que se outorga cada ano na Escola de Pós-Graduação da Universidade Nacional de Trujillo UNT/Peru. A característica mais relevante da trajetória de Susana Espino é a forte articulação entre compromisso ético-político e análise científico.

Sua preocupação constante pelos problemas dos cuidados de Enfermagem que se oferecem a população, esteve sempre associada à procura de soluções às demandas de formação de acordo com as necessidades de saúde. Neste sentido, a vocação social do pensamento de Susana se manifestou no seu próprio país e nos países de América latina onde lhe destinavam para atuar. Aqueles que tivemos a oportunidade de trabalhar com ela recordamos as jornadas árduas de labor junto a Susana Espino, seu espírito de luta, sua responsabilidade frente aos desafios que se apresentavam a cada passo. Não era nada fácil o caminho que nos mostrava, devíamos crescer pessoal e profissionalmente.

Ela mesma, sua conjunção entre pessoa e profissional, é onde pode-se destacar a integralidade de cada uma de suas ações no que fazer histórico. E reafirmo o que fazer histórico porque é uma nova história a que começou a escrever-se a partir das ações de Susana como funcionária da OPAS/OMS. Não só pela otimização do Serviço mais também, a hierarquização da profissão foram suas duas preocupações constantes e continuam sendo. Projetou seus conhecimentos e seus valores sobre todos nós, favorecendo a formação de equipes. Somar e multiplicar era o caminho procurando tirar o maior potencial de cada uma das instituições e de seus integrantes. Seu olhar e sua capacidade estratégica lhe permitiram estabelecer enriquecimento de modos de abordagem e a possibilidade de expandir as capacidades dos grupos para resolver complexos problemas da realidade. Nas diversas situações em que participamos nos sentimos convocados, incluídos e respeitados em nossas idéias, e chamados a procurar consensos operativos de trabalho. Dentre suas características mais marcantes não podemos deixar de destacar sua sinceridade, tanto da palavra quanto das ações. Essa sinceridade que foi o motor propulsor para incorporar novas fortalezas e para assumir o protagonismo necessário nas tarefas diárias.

Ao sintetizar a visão de Susana podemos encontrar na sua atividade atual o que ela já acompanhou e ainda acompanha enquanto sua atividade de pesquisa e de assessora técnica as mesmas ficam expressas na fundação da Associação de Qualidade do Cuidado criada em Lima no ano de 2005 e na Assessoria ao Ministério da Saúde do Peru para o Planejamento do Projeto de fortalecimento da Prática da Qualidade do Cuidado de Enfermagem. Contudo é relevante destacar que além de sua contribuição técnica que Susana oferece generosamente, sua contribuição humana não é menos importante. Susana Espino cumpriu 72 anos e continua trabalhando ativamente. Esta atitude frente à vida tem dois elementos fundamentais. Por um lado, sua capacidade para continuar apreendendo, estudando e ensinando. Por outro lado, sua humildade e generosidade para deixar passo aos jovens quando é necessário. Os que trabalham com ela valorizam enormemente esta dupla qualidade humana, que também, tem um profundo significado social, particularmente neste período da história onde resulta tão necessário transmitir valores através do testemunho da conduta pessoal.

Susana a enfermagem das Américas te agradece e esperamos que continue contribuindo por muitos anos para com o desenvolvimento educacional e estamos certos de que isto será possível, pela sua energia, por sua fortaleça e pelo seu apoio e o carinho incondicional que te oferecem teus quatro queridos filhos e teus amigos.

Por meio de análises de Currículum Vitae por uma Comissão Especial da ALADEFE ganharam o Prêmio, as destacadas personalidades da Enfermagem procedentes de diferentes regiões do mundo: da região do México e do Caribe, Doutora Rosa Maria Nájera/UAEM; da região Andina, Colômbia, Doutora Maria Consuelo Castrillón/UNC; de América do Sul, Brasil, Doutora Maria Antonieta Rubio Tyrrell/UFRJ; da Europa, Espanha, Toledo, Doutora Mary Paz Mompart/UDLMC. Parabéns a todos por haver obtido o Prêmio "Susana Espino Muñoz" de Excelência em Liderança de Educação em Enfermagem Iberoamericana.

 

Toledo 5 de outubro de 2007
Lic. Ana María Heredia.
Argentina, e membro da ALADEFE.

 

© Copyright 2023 - Escola Anna Nery Revista de Enfermagem - Todos os Direitos Reservados
GN1