ISSN (on-line): 2177-9465
ISSN (impressa): 1414-8145
Escola Anna Nery Revista de Enfermagem Escola Anna Nery Revista de Enfermagem
COPE
ABEC
BVS
CNPQ
FAPERJ
SCIELO
REDALYC
MCTI
Ministério da Educação
CAPES

Volume 7, Número 1, Jan/Abr - 2003

FAC-SÍMILE

 

Principios fundamentais da enfermeira de saúde pública

 

 

Tânia Cristina Franco Santos

Doutora em Enfermagem; Membro da Diretoria Colegiada do Núcleo de Pesquisa de História da Enfermagem Brasileira e Professora Adjunta do Departamento de Enfermagem Fundamental da EEAN / UFRJ

 

 

O Fac-símile intitulado "Princípios Fundamentais da Enfermeira de Saúde Pública", escrito pela Enfermeira Célia Peixoto Alves, foi publicado na Revista Annaes de Enfermagem, em três partes: a primeira parte foi publicada no volume 4, de abril de 1934, página 5; a segunda, no volume 5, de outubro de 1934, páginas 23 e 24; e a terceira, no volume 6, de janeiro de 1935, páginas 9 e10.

Inicialmente, cumpre destacar a importância da publicação desses princípios para a visibilidade e o reconhecimento social da enfermeira na sociedade da época. Além disso, a publicação dos seus enunciados pelos agentes (no caso as enfermeiras) "constituí bom sinal de um avanço pronunciado no processo civilizador" (ELIAS, 1993, p. 229) porque sempre são consideráveis para a incorporação de capital cultural, tanto para escrevê-los quanto para lê-los.

O primeiro princípio intitulado "Princípio Fundamental" discorre sobre a relevância do sólido preparo teórico e prático da enfermeira moderna e, ao confrontarmos este princípio com o sétimo princípio, que trata da necessidade de remuneração satisfatória da enfermeira, evidenciamos o que Bourdieu (1998, p. 79) afirma tratar-se de "convertibilidade do capital cultural possuído por determinado agente em capital econômico", comprovando os benefícios materiais e simbólicos que o título de enfermeira conferia à época.

Cumpre assinalar ainda o relevo que é conferido aos aspectos éticos inerentes ao trabalho da enfermeira, em especial no que tange à demarcação dos seus limites de atuação em relação a prática médica.

Os demais princípios ratificam atributos da enfermeira como espírito de cooperação e trabalho em equipe, exatidão dos relatórios de serviço, respeito ao credo religioso dos pacientes e responsabilidade nos aspectos de promoção da saúde e prevenção das doenças.

© Copyright 2021 - Escola Anna Nery Revista de Enfermagem - Todos os Direitos Reservados
GN1